revengeporn

27/06/2016 - Por Petalla Menezes • Referências

Entendendo o Revenge Porn

O que é Revenge Porn? Revenge porn é a expressão pela qual é conhecida a distribuição sem consentimento de fotos e vídeos íntimos, de cunho sexual ou que apenas contenham pessoas nuas. Em tradução livre significa “pornografia de vingança”. Na verdade, alguns dos que “vazam” e compartilham essas fotos não são motivados por vingança e nem têm ligação pessoal com […]

aloempreededora

17/06/2016 - Por Equipe NAQ • Projetos

#AlôEmpreendedora

Nos últimos anos, o número de empreendedoras cresceu muito no Brasil e no mundo. Atualmente, 30% dos negócios do mundo são operados ou têm como idealizador uma mulher (Endeavor, 2016). No entanto, empreender ainda é muito desafiador para mulheres devido às barreiras econômicas e sociais como, por exemplo, o sexismo, a educação desigual, o desestímulo empresarial e a falta de […]

compaixao

15/06/2016 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Compaixão e união

Fiquei sabendo do ocorrido no dia 12, dia dos namorados: um maluco entrou em uma boate LGBT, em Orlando, armado até os dentes e abriu fogo, matando muitas pessoas e deixando feridas tantas outras. Ao ler as notícias que passeavam pelo meu facebook sentia meus pelos se arrepiando e uma onda de horror passava por todo o meu corpo. Passei […]

anorexia

15/06/2016 - Por Isabela Taccolini • O que você tem para falar?

Anorexia e o tratamento

Recentemente recebemos um relato de uma seguidora sobre sua experiência com anorexia nervosa. O assunto, ela mesma diz, é de extrema importância, “dada a sua seriedade e a frequência com que nos atinge”. Mais embaixo nesse texto, vou colocar o relato completo e o link para o blog que ela desenvolveu durante sua recuperação, que pode ser uma fonte de […]

recatada

01/06/2016 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Carta a um estuprador

Segue relato anônimo de seguidora da página. Aviso para descrições detalhadas de estupro. Eu cresci ouvindo que deveria ser recatada, ter modos. Cresci ouvindo que deveria vigiar o tamanho de minhas roupas e não andar sozinha depois de certo horário. Eu cresci sendo tolhida para que pessoas como você tivessem o direito de me olhar como um pedaço de carne. […]