24/02/2014 - Por Mulheres+

Heleieth Saffioti e o Feminismo Brasileiro

Heleieth Iara Bongiovani Saffioti, ou simplesmente Heleieth Saffioti foi uma das primeiras expoentes do feminismo brasileiro.

Nascida em Ibirá, pequena cidade do interior de São Paulo, em 1934, formou-se em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (USP) em 1960 e começou a se destacar com estudos sociológicos sobre a posição e condição feminina na sociedade.

Em 1967, Saffioti defendeu sua tese de livre-docência na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araraquara da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP), sendo orientada pelo professor Florestan Fernandes. Este trabalho gerou uma obra prima, um livro publicado em 1976 sob o título: A Mulher na Sociedade de Classes: Mito e Realidade.

 01_mulheres_01

A obra apresenta uma análise minuciosa sobre a relação da mulher e o capitalismo, especificamente no Brasil. A evolução da condição feminina na década de setenta alavancou a obra como uma do tema e colocou a professora como referência nacional no estudo do feminismo.

Desde então a professora publicou diversas obras sobre o tema e vários artigos que foram publicados nos principias periódicos do país.

Um dos grandes momentos de Saffioti ocorreu em 2005 quando foi indicada, juntamente com outras grandes mulheres, ao prêmio Nobel da Paz. Zilda Arns e Luiza Erundina estavam entre as 51 mulheres indicadas.

Como reconhecimento de toda uma vida dedicada aos estudos sociológicos femininos e uma imensa contribuição para sua evolução, em 2012 a vereadora Juliana Cardoso, integrante da Câmara Municipal de São Paulo lançou o projeto que criou o prêmio Helena Saffioti.

Lançado no dia 19 de março de 2013, o prêmio tem a intenção de destacar personalidades femininas ou entidades de classe que possuem projetos que combatem a discriminação social, sexual e racial.

Casada e mãe de um filho, Saffioti faleceu no dia 10 de dezembro de 2010.

 

Comentários