17/07/2014 - Por Notícias

Se é ridículo com eles, por que é aceitável com a gente?

 

O sonho de nossa equipe está está ganhando forma. A Consultoria Lif nasceu do desejo de modificar a forma como as marcas se comunicam com o público feminino. Queremos ajudar a construir uma imagem mais diversa e justa da mulher brasileira na mídia e na sociedade!

 

 

Não é novidade para qualquer pessoa que o corpo da mulher é representado de maneira hipersexualizada em muitas campanhas publicitárias e editoriais de moda na mídia contemporânea. Utilizada como recurso para vender um produto, uma ideia ou uma imagem, a mulher é reduzida a um objeto e essa condição facilmente passa despercebida na sociedade. Acostumamos nosso olhar a entender esse “fenômeno” como algo completamente natural.

Pois bem. O que acontece quando os papéis são invertidos e o corpo do homem é hipersexualizado nesses mesmos meios de comunicação? Um vídeo do Buzzfeed fez uma breve comparação entre comerciais originais (nos quais a mulher interage com os produtos de forma sensual) e como seriam esses comerciais, se fossem estrelados por homens que interagem com os produtos de forma sensual. O resultado é hilário, tem um tom caricatural e evidencia como essa forma de exposição dos corpos é ridícula, não só com homens posando, mas com mulheres também.

 

 

slide_321169_3011029_free

“O diálogo que eu realmente queria propor é que se você coloca uma garota numa moto, você deveria colocar um cara numa moto. E, se isso parece ridículo para você, então você deveria repensar a outra maneira” – Jensen Beeler, editor da Asphalt & Rubber.

 

o-BONDI-HIPSTERS-570

“Nós vimos o ensaio fotográfico da Miranda nessa semana. Pensamos que poderíamos surpreender a indústria. É um pouco diferente quando é um homem, não?!” – Bondi Hipsters

anigif_enhanced-6083-1394920558-9

 

banner

Tags:,

Comentários