Estou em um relacionamento abusivo. De novo.

Relato enviado por uma das nossas leitoras.

 

Oi, eu sou a J.L.P., tenho 21 anos e eu estou entrando de novo em um relacionamento abusivo. Sim “entrando” e “de novo”. Provavelmente será o meu terceiro, provavelmente eu vou ser submissa, vou aceitar acusações e xingamentos, vou ficar calada por medo de perder, vou ser chantageada, ignorada, vou tentar explicar e não ser ouvida, vou ouvir um “esse é o meu jeito” ou um “se você não quiser assim tem outras por aí”. Bom e por que, mesmo sabendo que tem algo errado, eu ainda vou continuar? Não sei, talvez seja uma doença. Auto estima baixa, ela é uma grande vilã, ela destrói seu ego, suas forças, te faz sentir fraca, te faz ter medo de ficar sozinha, te faz achar que você nunca irá achar alguém melhor, mesmo que exista um mundo de gente bacana, mas que você está cega demais para ver.

Menina, olha, não se cale, se expresse, diz o que tem de errado e o que te incomodou, e se aquele carinha não conseguir ter a humildade pra te ouvir, não perca seu tempo achando que vai mudá-lo. Ele não vai mudar, mal quer te ouvir. Ele não vai aprender a amar menina, ele só vai tirar tudo de mais doce que tinha em você e vai te deixar amarga e vazia, vai te fazer acreditar que você não tem valor, mas você tem sim, só ele não consegue perceber.

Acho que já tenho uma carga bastante pesada e suja de experiências do que seria um relacionamento abusivo e tenho quase certeza de que quando o cara diz que não quer mais saber de você conversando com seu melhor amigo e te chantageia, ele está te manipulando. E acho também que você não gosta quando ele manda você ficar com seus machos, assim ele está te desrespeitando. Eu sei disso tudo, estou passando por isso de novo também. Eu te compreendo, sei das suas dores, seus medos, suas fraquezas, mas por favor, se liberte, você vale bem mais do que esse sofrimento todo. Eu provavelmente só vou conseguir ter forças pra sair quando eu já não conseguir esconder mais das pessoas e mesmo estando em silencio, meus olhos denunciarem meu sofrimento.

Tags:, ,

Comentários