Meus cachinhos

Meu nome é Aline Lima, tenho 21 anos e sou de Maringá-PR. Eu fiz progressiva durante dois anos, há quatro anos, resolvi dar uma chance ao meu cabelo natural, pois a química tinha acabado com ele. Então fui deixando crescer e cortando a parte lisa, até voltar totalmente ao natural. Tive que cortar muito curto, acabei gostando e mantenho o corte até hoje. No finalzinho do mês de junho, deste ano, recebi uma carta anônima, através dos Correios – selada e carimbada – falando horrores sobre o meu cabelo. Aqui vão algumas partes dessa carta:

“Sabemos de vários rapazes que se interessam em namorar você, mas eles não se aproximam por causa desse cabelinho” […] “Uma boa ideia também seria você deixar seu cabelinho crescer um pouco mais. Com certeza vai te deixar mais bonita e feminina” […] “Talvez você não tenha se dado conta disso, mas pedimos que você pense bem sobre o que falamos! Temos certeza que se você fizer uma escova no cabelo e usar um corte diferente vai revelar de fato a sua beleza!”.

Pois bem… É difícil dizer que isso não me abalou, pois abalaria qualquer um. Quero deixar um recado pras meninas que assim como eu também sofrem algum tipo de bullying ou racismo por causa de seus cabelos: Tenham orgulho! Não é todo mundo que tem coragem de assumir sua verdadeira forma. Eu amo meus cachinhos mesmo que isso incomode algumas pessoas.

Tags:, , ,

Comentários