Quando a delegacia não ajuda

Texto enviado por uma das nossas leitoras.

Há algumas semanas eu estava indo para a universidade e no caminho entre o ponto de ônibus e a minha casa um cara me abordou. Ele foi muito educado, conversamos um pouco e dei meu número para continuarmos conversando. Assim que eu entrei no ônibus ele me mandou uma mensagem no whatsapp pedindo para que eu avisasse quando chegasse na universidade, eu achei estranho porque eu tinha acabado de conhecer o cara, mas deixei passar porque achei que era só o jeito dele mesmo.

Quando eu cheguei na universidade, conversei um pouco com ele e ele já pediu pra eu avisar quando chegasse em casa, como eu sou desconfiada, já fiquei alerta. No dia seguinte pela manhã ele começou com uma conversa estranha de que eu tinha que dar atenção a ele, que ele trabalhava, estudava e mesmo assim conseguia dar prioridade às pessoas com quem se importa e eu deveria fazer do mesmo. Eu não gostei do teor da conversa e dei um basta, disse que não queria mais conversar com ele. Ele continuou insistindo e eu continuei cortando, até que parou. No dia seguinte ele voltou a falar comigo no whatsapp como se nada tivesse acontecido e continuou conversando lá mesmo sem eu responder. Eu bloqueei o número dele, aquilo já era coisa de maluco.

No outro dia, ele me ligou de um numero residencial, começou a falar coisas q eu não estava entendendo e eu perguntei quem era, quando ele respondeu, pedi pra ele não ligar mais e mesmo assim ele ligou 2 horas depois e conversou comigo como se nada tivesse acontecendo, eu me irritei, fui bem grossa e disse para ele não ligar mais. Uma semana passou e no domingo passado ele criou uma conta falsa no whatsapp, colocou uma foto falsa, inventou um nome falso e veio conversar comigo. Eu conversei só para entender porque alguém que eu não conheço tinha meu numero e informações sobre mim e no decorrer da conversa ele acabou revelando quem era. Eu me irritei e mandei ele se foder, dai ele começou a me ameaçar. Com um papo estranho de que iria rastrear meus dados, que eu tava fodida e que já sabia o que iria fazer comigo.

Eu bloqueei o numero dele e ele me mandou sms de outro numero dizendo que eu iria aprender como tratar as pessoas. Eu bloqueei esse numero também.  No dia seguinte eu fui com uma amiga minha na delegacia da mulher, a mulher preguntou qual vinculo eu tinha com ele  e eu disse que não tinha vínculos. Ela não quis nem escutar minha historia e disse que eu não poderia registrar minha denúncia lá porque eu não tinha dado nenhum beijo nele. Mas acontece que isso já está me afetando porque esse cara sabe onde eu moro e mora próximo ao meu condomínio. Eu passei a semana passada inteira dormindo na casa de uma amiga porque estava com medo de sair de casa pra ir a aula e mesmo assim nem adiantou. Na quarta passada ele me ligou de outro número enquanto eu estava com minha amiga e começou a falar com a voz toda mansa dizendo que queria conversar comigo, eu mandei ele se foder de novo e desliguei na cara dele.

Depois quando estava na minha aula recebi outra ligação de um número desconhecido, não era ele, mas eu me assustei tanto que não consegui parar de chorar e tive que voltar pra casa. Perdi o resto das minhas aulas por causa dele. E eu não consigo mais ficar em paz, penso nisso o tempo todo, sonho com isso, não presto atenção nas minhas aulas e não sei o que porque a delegacia da mulher não aceita a minha queixa.

Tags:, , , , , ,

Comentários