04/04/2017 - Por Projetos

Avon inicia plataforma de apoio às mulheres do audiovisual

A AVON nos enviou um novo projeto que eles estão desenvolvendo, que achamos bem interessante divulgar. Leia sobre a plataforma abaixo e sobre o Seminário Internacional Mulheres em Foco no Audiovisual – Equidade e Igualdade de Gênero, que acontece amanhã (dia 5 de abril), das 16h às 20h30, na UNIBES Cultural, na Rua Oscar Freire, 2500, em São Paulo.


Ao longo de 130 anos de história de relacionamento com as mulheres, a Avon tem pautado suas ações de investimento sociocultural em projetos que potencializem o empoderamento feminino, gerando mais oportunidades para as mulheres e reforçando a necessidade de a sociedade acelerar o processo de promoção da equidade de gênero. Com esse objetivo, a empresa apresenta uma plataforma voltada à valorização das profissionais do universo do audiovisual.

Segundo a Ancine (Agência Nacional do Cinema), no ano passado apenas 20,3% dos filmes nacionais lançados nos cinemas do país foram dirigidos por mulheres e, de acordo com o Boletim Gemaa, do Observatório Brasileiro de Cinema e Audiovisual, entre os filmes brasileiros de maior bilheteria nos últimos 20 anos, 22% tiveram roteiros assinados por mulheres.

Elas ainda estão pouco presentes no audiovisual, que é um canal riquíssimo para disseminação de cultura e comportamento”, comentaDavid Legher, presidente da Avon. “O cinema e a sociedade toda só tem a ganhar com a diversidade de gênero nesse campo, por isso vamos reforçar nossa atuação nesse sentido”.

Uma das mais importantes ações da empresa será o investimento em produções audiovisuais dirigidas ou roteirizadas por mulheres, por meio de leis de incentivo. Como experiência piloto, a empresa já está dirigindo investimentos por meio de leis de incentivo a três filmes que estrearão ao longo de 2017 e 2018: o documentário Diálogos com Ruth de Souza, dirigido por Juliana Vicente, e os longas-metragensJamais estive tão segura de mim mesma, dirigido por Monique Gardenberg, e Pedro, dirigido por Laís Bodanzky.

Além disso, patrocina o Seminário Internacional Mulheres em Foco no Audiovisual – Equidade e Igualdade de Gênero, que acontece no dia 5 de abril (4ª feira), das 16h às 20h30, na UNIBES Cultural, na Rua Oscar Freire, 2500, em São Paulo. Abordando políticas públicas e ações da sociedade civil que buscam dar mais visibilidade às mulheres no mercado audiovisual, o evento é realizado pelo Grupo Mulheres do Audiovisual Brasil, comunidade do Facebook com mais de 10 mil mulheres atuantes no setor de todo o Brasil, Coletivo Vermelha, formado por diretoras e roteiristas de São Paulo, e Casa Redonda Plataformas Criativas, empresa especializada em plataformas criativas voltadas ao desenvolvimento do setor cultural.

O seminário contará com a participação da sueca Ellen Tejle, criadora do selo A-Rate, que popularizou o Teste de Bechdel. Respondendo a questões simples, como se uma obra de ficção possui pelo menos duas mulheres que conversam entre si sobre um assunto que não seja homem e se elas têm nomes, a avaliação mede o índice de participação feminina nas telas.

A programação também traz Malu Andrade, idealizadora do Grupo Mulheres do Audiovisual Brasil, que abre o evento com a fala “Representatividade das mulheres na tela e atrás das câmeras”, e Débora Ivanov, diretora da ANCINE, que apresenta Os dados da participação feminina no audiovisual Brasileiro Juliana Vicente, diretora e fundadora da Preta Portê Filmes, apresentando o case do seu documentário Diálogos com Ruth de Souza.

O evento terá ainda a celebração de parcerias e estratégias para implementação do Selo Bechdel no Brasil.

As inscrições para o seminário devem ser realizadas pelo seguinte e-mail: seminariomulheresnoaudiovisual@gmail.com. A participação é gratuita e as vagas são limitadas.

Tags:,

Comentários