24/02/2014 - Por Referências

O Dilema do Amor

A temática homossexual ainda é pouco explorada no cenário audiovisual brasileiro. Desde a polêmica do beijo gay em rede nacional ao quadro do grupo Porta dos Fundos, nos deparamos com certa inverossimilhança no discurso e em como são retratados os personagens homossexuais.

O longa “Hoje eu quero voltar sozinho”, de Daniel Ribeiro, entretanto, traz uma diferente perspectiva do tema, indo além do dilema da sexualidade. Os personagens gays de seus filmes são retratados como simplicidade e naturalidade, lidando com problemas triviais de qualquer ser humano.

1_ref_01

 “Nos meus filmes, os personagens não pedem licença para serem aceitos, isso não é uma questão. Eles deveriam ser aceitos, se você não os aceita, problema seu. Quando você fala – sem discutir com o público se é certo ou errado –, você acaba o guiando a encarar com normalidade o assunto”
Daniel Ribeiro

O filme, baseado no curta premiado do autor, “Hoje eu não quero voltar sozinho” (que você pode confirir aqui: http://www.youtube.com/watch?v=1Wav5KjBHbI) ,  apresenta história de Leonardo, um adolescente cego que busca seu lugar no mundo, se deparando com suas limitações e a superproteção de sua mãe. Entretanto, a chegada de um novo aluno na escola, Gabriel,  desperta sentimentos ainda inexplorados no garoto. A obra, desta forma, fala de amor em todas as suas maneiras de ser.

“Como uma pessoa, que nunca viu um homem ou uma mulher, sente-se atraído por alguém? Nessa época, perguntava pra tudo mundo: ‘qual foi sua primeira lembrança de se sentir atraído por alguém?’”
Daniel Ribeiro

Com lançamento previsto para dia 28 de março no Brasil, “Hoje eu quero voltar sozinho”já ganhou inúmeros prêmios como, Berlinale e o Teddy Awards.

Por mais obras que falem de amor como este.

Caberá ao nosso amor o eterno ou o não dá
Pode ser cruel a eternidade
Eu ando em frente por sentir vontade.

Marcelo Camelo – Janta

 

Comentários