matado

09/02/2017 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Uma história sem fim

Segue abaixo relato anônimo de uma seguidora da página – aviso para descrições de violência e estupro. Era dia 8 de janeiro, sexta-feira. Eu tinha 20 anos e como de costume fui pra casa do meu namorado que morava em um bairro bem distante do meu… cerca de 40 minutos até onde eu moro. Na época eu era muito apaixonada por […]

22/09/2016 - Por Isabela Taccolini • Reflexões

Porque as mulheres têm todo o direito de ficarem com raiva

Essa semana a Datafolha divulgou uma pesquisa que diz que um em cada três brasileiros acredita que, nos casos de estupro, a culpa é da mulher. Segundo o levantamento, 33,3% da população brasileira acredita que a vítima é culpada e, entre os homens, o pensamento ainda é mais comum: 42% deles dizem que mulheres que “se dão ao respeito” não são […]

recatada

01/06/2016 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Carta a um estuprador

Segue relato anônimo de seguidora da página. Aviso para descrições detalhadas de estupro. Eu cresci ouvindo que deveria ser recatada, ter modos. Cresci ouvindo que deveria vigiar o tamanho de minhas roupas e não andar sozinha depois de certo horário. Eu cresci sendo tolhida para que pessoas como você tivessem o direito de me olhar como um pedaço de carne. […]

OQVTPF

26/05/2016 - Por Isabela Taccolini • Reflexões

Mais um texto sobre estupro

“acredite em mim, todas nós desejamos que a guerra tivesse acabado, meu amigo, mas você está encarando um mundo em chamas reclamando de como as cinzas são feias.” Brenna Twohy, “Mais um Poema de Estupro” Hoje fiquei sem internet a maior parte da tarde, e ela só voltou por volta da meia-noite. Quando abri meu Facebook, só para ver rápido […]

realismohistorico

10/05/2016 - Por Isabela Taccolini • Reflexões

O tal do realismo histórico nos filmes e séries

Ontem, conservando com alguns amigos, perguntei sobre a nova temporada de Game of Thrones. Minha amiga me afirmou que estava muito melhor do que a quinta, e ao contrário das temporadas anteriores, que tinham violência contra mulheres a cada 10 minutos, nenhuma mulher havia sido estuprada em cena ainda. Isso, entre outros fatores, me animou para talvez voltar a assistir […]

ahpq

01/10/2015 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Ah, por quê?

Segue relato anônimo de uma seguidora do site. Avisos para relato de abuso e assédio.    Eu tinha 15 anos em 2007 e era uma adolescente um pouco rebelde, bebia, fumava cigarros, mentia para a minha mãe. Coisas que todos nós já fizemos com essa idade, ainda mais tendo uma família um tanto complicada, com históricos de depressão e ansiedade. […]

filhadaindia

16/09/2015 - Por Gabriela Pereira • Projetos

Filha da Índia

Ontem fomos ao lançamento de um documentário chamado India’s Daughter (Filha da Índia), que conta a história de uma estudante de medicina de 23 anos que sofreu um estupro coletivo dentro de um ônibus em Dezembro de 2012 em Deli, na Índia. O estupro foi extremamente brutal, resultando na morte da jovem alguns dias após essa barbaridade. Depois da exibição […]

Bridiculo

29/04/2015 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Eu, B, e o relacionamento abusivo

Segue relato anônimo de uma seguidora da página. Avisos para descrições de relacionamento abusivo.   Hoje eu li um depoimento sobre um relacionamento abusivo aqui na página e pela primeira vez eu pensei “caramba… então meu relacionamento era abusivo?” E de repente uma necessidade absurda de compartilhá-lo tomou conta de mim. Porque eu demorei quase dez anos para perceber isso […]

lembranca

08/04/2015 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Uma lembrança

Enfim. Até um 1 ano e meio atrás, eu pensava que tinha perdido a virgindade com um namorado que tive em 2005, que tinha sido tudo lindo e romântico. Até me sentia privilegiada, já que a maioria das mulheres não têm uma história dessas pra contar. O caso é que, de repente, assim mesmo, do nada, sem nenhum gatilho, me […]

primetarado

08/12/2014 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Força pra nós

Segue o relato anônimo de uma seguidora da página. Aviso para menções de abuso sexual. Eu tinha 11 anos e meu primo 15, fomos criados muito próximos, sempre brincando entre irmãos e outros primos e naquele dia, ele iria dormir em casa. Meu quarto tinha duas camas, afinal, sempre tinha primo ou prima dormindo lá. Era tão legal. Até aquele […]