05/10/2017 - Por Gabriela Pereira • Projetos

Minas do Futebol

Documentário Minas do Futebol Há algumas semanas atrás recebemos pelo nosso e-mail o documentário “Minas do Futebol”. Finalmente conseguimos assistir e por isso estamos aqui. Simplesmente não tem como deixar de compartilhar. É um documentário de 50 minutos sobre as meninas do Sub 15 do time do Centro Olímpico de São Paulo. No ano passado elas venceram um campeonato que […]

18/05/2017 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Quando a delegacia não ajuda

Texto enviado por uma das nossas leitoras. Há algumas semanas eu estava indo para a universidade e no caminho entre o ponto de ônibus e a minha casa um cara me abordou. Ele foi muito educado, conversamos um pouco e dei meu número para continuarmos conversando. Assim que eu entrei no ônibus ele me mandou uma mensagem no whatsapp pedindo […]

17/05/2017 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

As “pequenas” coisas

Relato de uma seguidora da página que preferiu não de identificar. Moro há quatro anos em uma rua de um bairro afastado e que tem uma distribuidora de bebidas (usada como “boteco” para os “atoas” passarem o tempo) na esquina. Todos os dias eu passo na porta da distribuidora para sair. Ir trabalhar, ir ao mercado, padaria, etc. Como sempre, […]

09/05/2017 - Por Gabriela Pereira • Reflexões

Não podemos esquecer que existe uma Escola de Princesas

*Esse texto foi publicado originalmente no blog Ética de Bolso. Você pode conferir aqui. Em outubro do ano passado São Paulo acolheu a tão famosa “Escola de Princesas” e, antes mesmo da inauguração dessa, a “escola” virou objeto de muita polêmica. Afinal, em meio a tantas discussões sobre o movimento feminista, papéis de gênero, liberdade da mulher e rompimento de […]

29/03/2017 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Pequenos grilhões

Segue relato enviado por seguidora da página, Marcela Alferes. Andei um dia desses conversando com a minha irmã sobre vários assuntos aleatórios e um deles era como eu cresci aprendendo que não posso olhar na cara das pessoas na rua. Ando olhando pra frente, de preferência com uma cara séria ou compenetrada, andando sempre como se tivesse pressa, mesmo que […]

08/12/2015 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Vítima, mais uma vez

Segue relato anônimo de uma seguidora. Aviso para filmagens sem o consentimento da vítima. Hoje eu fui vítima do machismo, de novo… Estava na Crocobeach com a minha mãe e fui fazer massagem numa barraca que meu pai sempre fez e gosta muito. Eu quase nunca vou a praia porque me assusta muito os homens me olhando e me abordando, […]

26/11/2015 - Por Equipe NAQ • O que você tem para falar?

Garota Normal

Segue relato anônimo de seguidora da página.   “Eu queria que você fosse uma garota normal” Eu lembro a primeira vez que ouvi isso. O motivo era simples, eu não queria transar, não queria perder a virgindade. Eu queria namorar, beijar na boca, sentir carinho… Mas não queria transar. E eu “tinha que transar”, pois “eu já tinha ido longe […]

11/11/2015 - Por Isabela Taccolini • Reflexões

O mundo é dos homens – de mais jeitos do que você imagina

Toda vez que o assunto Smartphones entra em pauta (e eu estudei Comunicação e depois Sistemas de Informação, então discutimos bastante sobre isso), eu reclamo do tamanho deles. Meu professor de Design, da primeira vez que comentei isso, ficou confuso – sim, as telas estão maiores do que eram antes, mas qual o problema? Não é o ideal, já que […]

04/09/2015 - Por Isabela Taccolini • Reflexões

Por um mundo com mais choro e grito

Faz um tempo, nem lembro mais quanto, que eu e minha família estávamos discutindo sobre o Estatuto do Nascituro. Era um projeto ridículo e uma das coisas ridículas que ele queria era proibir o aborto em todos os casos – incluindo casos de estupro, risco de vida para a mãe e fetos sem cérebro. Me lembro de defender com todas […]

03/10/2014 - Por Rebeca Puig • Reflexões

Professores, machismo e opressão

Oi, Professor. Eu me lembro de quando eu era pequena e cheia de opinião, e em alguns momentos você achava que eu tinha opinião demais e passava a vez para alunos meninos que não queriam falar ou ler de verdade. Lembro que anos mais tarde, já no segundo grau, você colocou alunas em situações constrangedoras. Falou das coxas da minha […]